MÚSICA - POE COMO TEMA

POE - PEQUENA BIOGRAFIA

Poeta e contista americano nascido em Boston, Massachusetts, conhecido sobretudo por suas histórias de mistério e horror. Filho de um casal de atores, ficou órfão aos dois anos e foi adotado por John Allan, rico comerciante de Richmond, Virgínia. Enviado à Europa, recebeu esmerada educação clássica (1815-1820) na Escócia e Inglaterra. Em seguida freqüentou a Universidade da Virgínia, porém envolveu-se com jogo e álcool, até que rompeu relações com seu tutor (1827). No mesmo ano publicou, em Boston, seu primeiro livro de poesia, Tamerlane, and Other Poems (1827). Tentou a carreira militar mas foi expulso da Academia Militar de West Point e, então, decidiu dedicar-se por completo à literatura e começou a publicar contos em revistas (1830) e foi morar em Baltimore com uma tia. Recebeu um prêmio em dinheiro por seu Manuscript Found in a Bottle (1833). Tornou-se editor literário do Southern Literary Messenger, de Richmond (1835), e no mesmo ano casou-se com a prima Virginia Clemm, de apenas 13 anos de idade. Seus problemas alcoólicos o levaram a demissão e mudou-se para Nova York, onde passou a escrever freneticamente livros e contos para revistas, especialmente com temas que abordavam a morte, o horror sobrenatural e os desvarios da mente humana, possivelmente inspirados nos próprios tormentos do autor. Por outro lado, possuía grande capacidade analítica, e escreveu contos que assentaram as bases do gênero policial e de mistério que se difundiu no século XX. Também deixou textos nos campos da estética, da crítica e teoria literária. Apesar da popularidade, seus vícios e escândalos o tornaram incompreendido por seus compatriotas. Foram os simbolistas franceses e, em particular, por Charles Baudelaire, que lhe reconheceram o gênio, cuja obra constituiu uma fonte de inspiração direta para a renovação literária européia no final do século XIX. Com a morte da esposa (1847), sua dependência alcoólica agravou-se e após vários dias de excessos alcoólicos, morreu em Baltimore, Maryland. Outros grandes sucessos do autor foram Al Aaraaf, Tamerlane, and Minor Poems (1829), Poems (1831), The Narrative of Arthur Gordon Pym (1838), Tales of the Grotesque and Arabesque (1839), The Prose Romances of Edgar A. Poe (1843), The Raven and Other Poems (1845), Tales (1845), Philosophy of Composition (1845) e o póstomo The Poetic Principle (1850).

ALGUMAS CAPAS DE LIVROS

ALGUMAS CAPAS DE LIVROS

POE DECLAMANDO O CORVO

Loading...

LENORE

Loading...

POE POR SNOOPY

Loading...

O CORVO - VERSÃO SIMPSONS

Loading...

VINCENT - TIM BURTON

Loading...

VELÓRIO DE POE


Baltimore faz velório de Edgar Allan Poe com réplica do corpo -

Escritor foi homenageado na cidade onde morreu; má reputação afastou pessoas de seu funeral em 1849


Depois de 160 anos da sua morte, o escritor americano Edgar Allan Poe foi homenageado neste final de semana em Baltimore, cidade na costa leste onde morreu e está enterrado. Como parte do aniversário de 200 anos do nascimento do autor, Baltimore realizou dois velórios em homenagem ao escritor, morto em 1849. Um museu dedicado a Edgar Allan Poe encomendou uma réplica do seu corpo, que foi exposto dentro de um caixão ao longo da semana. A réplica foi criada por um especialista em efeitos especiais e artigos para filmes. A expectativa era de que tantas pessoas compareceriam ao velório que a cidade organizou duas cerimônias de velório no domingo, depois de uma vigília que durou a noite inteira. No funeral de 1849, quando o autor morreu, praticamente ninguém compareceu ao velório. Poe morreu aos 40 anos, empobrecido e enlouquecido. Edgar Allan Poe, que é considerado o precursor das histórias de detetive e um dos mestres dos livros de terror, é um dos escritores mais influentes da literatura americana. Seu obituário foi escrito por um jornalista que não gostava de Poe, o que prejudicou a reputação do autor por muito tempo. Seu túmulo foi destruído ao longo do tempo. Para compensar o tratamento recebido na época, os americanos prepararam uma série de eventos em homenagem ao autor este ano, desde uma série de palestras na Filadélfia a uma encenação da sua morte no Estado da Virgínia.




1 comentários:

Juliana Santos disse...

Bom blog. Boa sorte!