MÚSICA - POE COMO TEMA

POE - PEQUENA BIOGRAFIA

Poeta e contista americano nascido em Boston, Massachusetts, conhecido sobretudo por suas histórias de mistério e horror. Filho de um casal de atores, ficou órfão aos dois anos e foi adotado por John Allan, rico comerciante de Richmond, Virgínia. Enviado à Europa, recebeu esmerada educação clássica (1815-1820) na Escócia e Inglaterra. Em seguida freqüentou a Universidade da Virgínia, porém envolveu-se com jogo e álcool, até que rompeu relações com seu tutor (1827). No mesmo ano publicou, em Boston, seu primeiro livro de poesia, Tamerlane, and Other Poems (1827). Tentou a carreira militar mas foi expulso da Academia Militar de West Point e, então, decidiu dedicar-se por completo à literatura e começou a publicar contos em revistas (1830) e foi morar em Baltimore com uma tia. Recebeu um prêmio em dinheiro por seu Manuscript Found in a Bottle (1833). Tornou-se editor literário do Southern Literary Messenger, de Richmond (1835), e no mesmo ano casou-se com a prima Virginia Clemm, de apenas 13 anos de idade. Seus problemas alcoólicos o levaram a demissão e mudou-se para Nova York, onde passou a escrever freneticamente livros e contos para revistas, especialmente com temas que abordavam a morte, o horror sobrenatural e os desvarios da mente humana, possivelmente inspirados nos próprios tormentos do autor. Por outro lado, possuía grande capacidade analítica, e escreveu contos que assentaram as bases do gênero policial e de mistério que se difundiu no século XX. Também deixou textos nos campos da estética, da crítica e teoria literária. Apesar da popularidade, seus vícios e escândalos o tornaram incompreendido por seus compatriotas. Foram os simbolistas franceses e, em particular, por Charles Baudelaire, que lhe reconheceram o gênio, cuja obra constituiu uma fonte de inspiração direta para a renovação literária européia no final do século XIX. Com a morte da esposa (1847), sua dependência alcoólica agravou-se e após vários dias de excessos alcoólicos, morreu em Baltimore, Maryland. Outros grandes sucessos do autor foram Al Aaraaf, Tamerlane, and Minor Poems (1829), Poems (1831), The Narrative of Arthur Gordon Pym (1838), Tales of the Grotesque and Arabesque (1839), The Prose Romances of Edgar A. Poe (1843), The Raven and Other Poems (1845), Tales (1845), Philosophy of Composition (1845) e o póstomo The Poetic Principle (1850).

ALGUMAS CAPAS DE LIVROS

ALGUMAS CAPAS DE LIVROS

POE DECLAMANDO O CORVO

Loading...

LENORE

Loading...

POE POR SNOOPY

Loading...

O CORVO - VERSÃO SIMPSONS

Loading...

VINCENT - TIM BURTON

Loading...

Mais fotos de Cusack vivendo Poe


Cusack, caracterizado e de corvo em punho

Está prevista para 2011 a estreia do novo filme sobre Edgar Allan Poe, com John Cusack no papel principal. The Raven conta os últimos cinco dias de vida do escritor, que morreu de forma misteriosa em um hospital de Baltimore após ter sido encontrado na rua em estado delirante, vestindo roupas que não eram suas, visivelmente angustiado e falando coisas sem sentido.
A causa da morte não foi esclarecida até hoje, mas as hipóteses vão de suicídio até uma possível infecção por raiva ou sífilis. No filme, a história ganha um toque de fantasia: o Poe vivido por John Cusack passa seus últimos dias na companhia de um serial killer que agia inspirado em seus contos.

Mais um link, mais um blog



Seguindo na divulgação de blogs sobre Poe, temos mais um.
Informaçõs variadas, obras e textos em PDF e outras curiosidades.
Faça uma visitinha.

Cusack é Poe na tela

 
 
O site Gawker.com publicou on-line a primeira foto de John Cusack como o escritor Edgar Allan Poe, no set de "The Raven". Cusack irá interpretar o famoso escritor, numa história ficcional sobre o mesmo. O filme é dirigido por James McTeigue ("Ninja Assassin"), através de roteiro de Hannah Shakespeare e Ben Livingston.

O enredo de "The Raven" irá desenrolar-se na década de 50, do século XIX, na cidade de Baltimore, e segue os supostos últimos dias da vida de Edgar Allan Poe, nomeadamente, quando este persegue um serial-killer que se inspira nas obras do autor, acabando por raptar a noiva do escritor.

"The Raven" conta no elenco com John Cusack, Luke Evans e Alice Eve. O filme ainda não tem uma data de estreia definida.

Mestre Poe no Master of Horror -The Black Cat


Masters of Horror é uma série de televisão americana criada por Mick Garris.
Tudo começou em 2002, com o documentário de mesmo nome, também como Boogeymen II: Masters of Horror, organizado por Mike Mendez e Dave Parker. Apresentado por Bruce Campbell, o documentário incluía entrevistas com diretores do porte de Dario Argento, David Cronenberg, George A. Romero, John Carpenter, Wes Craven, Tobe Hooper, John Landis e Guillermo del Toro. Mick Garris, parceiro de Stephen King em dezenas de produções para a tv, decidiu então convidar todos estes realizadores para um jantar onde discutiriam algumas idéias. Alguns jantares depois nasceria a série "Masters of Horror".

A Série
Cada episódio foi dirigido por um aclamado diretor do cinema fantástico, entre eles Dario Argenta, o pais dos Zumbis George Romero, John Carpenter, Mick Garris - o preferido de S. King - Tobe Hooper, John Landis, Joe Dante, Willian Malone, o japa Takashi Miike e Lucky Mckee, entre outros que vieram nas temporadas seguintes. A exibição teve início nos EUA em Outubro de 2005 pelo canal fechado Showtime. A distribuição dem DVD foi da Anchor Bay Entertainment. No Brasil, o canal FX é que veiculou a série.

O Gato Preto foi o episódio 11 da segunda temporada, com uma bela adaptação de um dos contos mais famosos de Edgar Allan Poe, pelas mãos de um verdadeiro mestre do gênero. THE BLACK CAT (2007), de Stuart Gordon, é bastante fiel ao texto original de Poe, tendo como principal novidade o fato de colocar como protagonista da história o próprio Poe, interpretado por Jeffrey Combs, o ator que mais se identifica com os filmes de Gordon, por ter estrelado os clássicos RE-ANIMATOR (1985), DO ALÉM (1986) e CASTELO MALDITO (1995).

O link para o episódio é gentileza do Marcos.

Poe na Bravonline

Link interessante, da Bravonline, que traz matéria sobre o amor de Júlio Verne pelos balões e por Poe e a arte conceitual de Duchamp no café-da-manhã. Não perca.


Poe, Poe e mais Poe

Recebi um presente maravilhoso, feito por um talentoso membro da nossa comu. É esse boneco confeccionado a partir de uma caricatura do E.A. Poe. O nome do artista é Marcelo, mais conhecido como Jack, e pode ser contatado pelo e-mail mzamaro@mzamaro.com
Recomendo, o trabalho dele é excelente.


Brinquedo legal


Para quem gosta, um brinquedo dos mais interessantes. Trata-se do bom e velho Vincent Price vivendo seu persongem em 'O Poço e o Pêndulo', de Roger Corman.
O filme de horror The Pit and the Pendulum foi lançado em 1961 e estrelado por Vincent Price e Barbara Steele. O filme teve alta produção com cenários enormes e cinegrafia widescreen.

O Vincent Price aí de cima, como Don Nicholas Medina, vem com uma base masmorra e caldeirão com LEDs que acendem dando a impressão de fogo verdadeiro. Com aproximadamente 30,5 cm de altura, custa US$149,99 na Monsters in Motion.
Para comprar o brinquedo, visite o link http://blogdebrinquedo.com.br/tag/halloween/page/3/

Postal

O simpático postal abaixo pode ser enviado virtualmente.
Divirta-se!

MAIS UM LINK


Mais um blog com informações, imagens e etc.
Nunca é demais, não é?

Traço para o texto de Poe


Harry Clarke nasceu em Dublin, na Irlanda, em 1889. Foi aprendiz de seu pai na arte do vitral a partir dos 16 anos de idade. De 1910 a 1913, participou da Dublin Metropolitan School of Art, onde conquistou 3 medalhas de ouro e 2 bolsas de estudo.
Alguns livros que ilustrou:
Rime of the Ancient Mariner, de Coleridge, 1913.Contos de fadas de Hans Christian Andersen, 1916. (Ilustrações a cores e preto e branco)Contos de mistério e imaginação, Poe, 1919.Os anos na Primavera, Lettice D'O Walters, 1920.Contos de fadas de Perrault, 1922.Fausto, de Goethe, 1925.Poemas selecionados, Swinburne, 1928.Também desenhou vitrais nas Ilhas Britânicas, Austrália e África.
Morreu de tuberculose na Suíça em 1931.

Link para conhecer o traço de Clarke:
http://www.grandmasgraphics.com/clarke6.php
Link em que se pode comprar mosepad com ilustrações de Clarke
http://www.zazzle.com.br/harry+clarke+mousepads

LIGÉIA


Novo longa inspirado nos trabalhos de escritor Edgar Allan Poe. A direção está nas mãos de do estreante Michael Staininger e protagonizando temos Wes Bentley (“O Motoqueiro Fantasma”) e Kaitlin Doubleday (“Aprovados”). Escrito por John Shirley, roteirista e produtor de “O Corvo”, o longa conta a história de Jonathan Merrick (Bentley), um famoso escritor e professor, que é enfeitiçado pela bruxa Ligeia Romanova (Sofya Skya). Portadora de uma doença fatal, a única saída da garota é roubar almas das outras pessoas para manter sua imortalidade. Totalmente fora de si, Merrick e sua noiva Rowena (Doubleday) terão de resolver esse mistério e mandar de uma vez por todas a bruxa para as profundezas.
No elenco temos Mackenzie Rosman (da série “O Sétimo Céu”), Michael Madsen (“A Filha do Chefe”), Eric Roberts (“Santos e Demônios”), Cary-Hiroyuki Tagawa (“Planeta dos Macacos”), Christa Campbell (“O Sacrifício”) e Lydia Hull (“O Dono da Festa”).

Para ver o trailer e ler mais sobre o filme: www.ligeiamovie.com/

MAIS SOBRE O FUNERAL PÓSTUMO


Edgar Allan Poe recebe funeral 160 anos após sua morte


Evento fez parte das comemorações dos 200 anos de nascimento de Poe. Caixão simbólico foi carregado por atores representando admiradores.
O escritor americano Edgar Allen Poe, considerado o mestre do conto e da literatura fantástica, ganhou um solene funeral na cidade de Baltimore, no estado de Maryland (EUA), 160 anos após sua morte.
Quando Allan Poe morreu, em 1849, seu enterro passou despercebido e apenas uma dezena de
pessoas participou dele. Baltimore homenageou o escritor em uma cerimônia com direito a carruagem e roupas de época.
Centenas de pessoas passaram pelo museu dedicado ao mestre do terror, onde foi instalada uma pira com uma réplica do corpo do escritor.
Do funeral, participaram atores interpretando admiradores de Allan Poe, como H.P. Lovecraft e Arthur Conan Doyle. O evento fez parte das celebrações do bicentenário do nascimento do escritor.

VELÓRIO DE POE


Baltimore faz velório de Edgar Allan Poe com réplica do corpo -

Escritor foi homenageado na cidade onde morreu; má reputação afastou pessoas de seu funeral em 1849


Depois de 160 anos da sua morte, o escritor americano Edgar Allan Poe foi homenageado neste final de semana em Baltimore, cidade na costa leste onde morreu e está enterrado. Como parte do aniversário de 200 anos do nascimento do autor, Baltimore realizou dois velórios em homenagem ao escritor, morto em 1849. Um museu dedicado a Edgar Allan Poe encomendou uma réplica do seu corpo, que foi exposto dentro de um caixão ao longo da semana. A réplica foi criada por um especialista em efeitos especiais e artigos para filmes. A expectativa era de que tantas pessoas compareceriam ao velório que a cidade organizou duas cerimônias de velório no domingo, depois de uma vigília que durou a noite inteira. No funeral de 1849, quando o autor morreu, praticamente ninguém compareceu ao velório. Poe morreu aos 40 anos, empobrecido e enlouquecido. Edgar Allan Poe, que é considerado o precursor das histórias de detetive e um dos mestres dos livros de terror, é um dos escritores mais influentes da literatura americana. Seu obituário foi escrito por um jornalista que não gostava de Poe, o que prejudicou a reputação do autor por muito tempo. Seu túmulo foi destruído ao longo do tempo. Para compensar o tratamento recebido na época, os americanos prepararam uma série de eventos em homenagem ao autor este ano, desde uma série de palestras na Filadélfia a uma encenação da sua morte no Estado da Virgínia.




200 ANOS DE POE

POE E VERNE


O escritor francês Júlio Verne (1828-1905) era confesso de Edgar Allan Poe e suas obras, em especial do romance "O Relato de Arthur Gordon Pym", uma narrativa na primeira pessoa, feita por um jovem marinheiro que vive uma viagem trágica, envolvendo-se em situações macabras como naufrágios, motins, a peste, canibalismo e carnificinas nos gelados mares antárticos. O livro tem um desfecho sobrenatural e muito perturbador, embora muitos biógrafos afirmem que a obra tenha ficado inacabada. Verne, impressionado pela narrativa e por seu inquietante final, escreve, trinta anos depois de publicada a tradução francesa do livro (feita por Baudelaire) e já no fim de sua vida, uma continuação/homenagem ao "Relato", "A Esfinge dos Gelos". A história se passa anos depois das aventurasde Pym, e trata da busca pelos sobreviventes daquela expedição. Verne, além de criar uma de suas mais inspiradas aventuras, aproveita também para "explicar" o que teria acontecido no final apavorante do romance original. Os estudiosos da obra de Poe afirmam, no entanto, que Verne teria proposto um final positivista que não seria propriamente fiel ao original por ser um ardoroso positivista, homem ligado à Ciência e avesso ao sobrenatural. Assim, há um motivo racional para quase tudo o que aconteceu ao final de "Relato". Verne só não explica alguns fatos descritos no arrepiante epílogo do livro de Poe, envolvendo inscrições em cavernas. Porém, em se tratanto de mais um fã (dos mais ardorosos) de Poe, acredita-se que Verne quis preservar alguma coisa envolta no mistério que era tão caro a Allan Poe.
===
No link abaixo você pode ler mais sobre a admiração de Verne por Poe e a influência deste na obra do autor de "Vinte Mil Léguas Submarinas".
Post dedicado a Carlos Patrício